arquivo

Arquivo mensal: março 2016

não queira, menininha,
chegar onde chegamos.
meu peito tremula
feito raminha
em domingo de ramos.

Anúncios

maldigo o não dito,
o bendito não ouço.
abafo o teu grito
prendido no fosso,
lamento infinito
do meu calabouço.