mil vezes de um regresso.

deixei de ver-te regressar, e ao menos
eu pude ouvir teus risos-gargalhadas,
cantar teus salmos de estios serenos,
contar tuas palavras apressadas.

já somos cada vez menos pequenos
para entender sobre pontes e estradas.
queria ver-te regressar, e ao menos
poder viver todas tuas chegadas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: