poeticência

todo mundo tem um pouco de poesia. 
todo mundo tem em si seu próprio eu-lírico.
mesmo que escondido entre os dedos,
recolhido atrás das orelhas,
onde se guarda tanta ambição,
todo mundo guarda em si a poética das pessoas únicas.
cada homem, mulher, 
menino, velhinho
jovem ou aristocrata
sabe qual o seu ponto de exclamação interior e próprio
onde regurgita a somática dos sentidos
e distorce com devoção social
seus medos e suas paixões.
toda e qualquer pessoa existente no planeta
traz em si mesmo o verso que falta,
a métrica escandida, 
e a chave-de-ouro do próprio soneto.
todo mundo é poema,
é trova,
é hai-kai,
samba-canção,
literatura de cordel.
todo mundo é poesia, 
porque para a poesia 
todo mundo é aquilo que há.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: