por favor, só não olhe nos meus olhos.

vejo coisas que nunca as quisera ver.
tudo fica mais claro no final da primavera.só 
por que, então não fecho meus olhos…
finjamos essas coisas.
 
faça-me o favor de fingir me notar, pelo menos uma vez.
mas faça mesmo.
meu soluço te aguarda.
um sopro sem fôlego
me desmancho no teu ar.
 
só por não ter o que dizer-te, já
– ou talvez por mera covardia –
compro minhas lágrimas pela tua felicidade.
não te digo mais nada.
faço tuas, as minhas palavras e basta.
já houve barulho demais, as nuvens continuam lentas e o sol já se foi…
 
vai-te logo, queres mais o que de mim?
aquela última expressão de falta 
aquele último olhar pra trás.
 
a noite tudo fica mais frio.
 
e se ainda tens dúvida, vou logo te dizendo
consigo sim, viver sem você.
e muito bem.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: