como são inspiradores, os pingos de chuva.

de maio de 2012, ou de ontem à noite.

 

um dia de chuva é bem deprimente
o mundo chora lá fora,
aqui dentro, a gente sente.

sinto tudo isso
daquilo que não minto. mais nada.
as nuvens cinzas, a garoa
tanta vida boa à toa.
escoa.
enxurrada.

um dia de chuva merecia um final feliz.
não fiz.
fez-se.
talvez se as coisas fosses postas
as respostas fossem dadas
as palavras fossem ditas
e as ditas nuvens não viessem…

poderia desarmar o guarda-chuva e olhar para cima
e esperar chover uma última rima
pra esse pobre poema
– que pena!

chega cá, venha.
eterniza
inferniza
paralisa
catequiza
ameniza…

te gosto muito, basta.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: