ninguém entende o som que sai da boca que come e canta.

meu inconsciente pede uma voz
para se apresentar na sala de jantar às seis com os convidados e a música.
não sei se é válido, se podemos e queremos
mas como tudo acontece tão rápido
esquecemos e não podemos mentir.
porque tanta mentira?

não precisamos mentir.
já não bastasse as dores que nos levantam da cama, 
nos embrulham no dia,
todo santo dia,
a mesma coisa.

porque não falar de coisas táteis, ora? 
veja, dois e dois são quatro e a vida vale a pena…
faz sentido ser assim, gullar garante.
porque tanta coisa?

eu não esperaria que você me entendesse.
não espero.
não, não a essa hora, e assim, desse jeito, não.
e já faz tempo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: